Notícias



Curso sobre Poluentes Orgânicos Persistentes


Depois de 17 dias de aulas e de intensa capacitação técnica, representantes da América Latina e Caribe concluíram a 5ª edição do Programa Internacional para Capacitação Intensiva na Gestão Ambiental de Produtos Químicos, em especial os Poluentes Orgânicos Persistentes (POPs) e Mercúrio (Hg).


A cerimônia de conclusão, realizada no último dia 3, foi marcada pela espontaneidade e pelo entrosamento dos 29 cursistas vindos de Antígua e Barbuda, Belize, Guiana, Jamaica, São Cristóvão e Névis, Trinidad e Tobago, Santa Lúcia, Suriname, Bolívia, Costa Rica, Cuba, Honduras e República Dominicana.  Para o jamaicano Leonard Smith, primeira vez no Brasil, conhecer a Cetesb foi uma experiência enriquecedora enquanto profissional em química e como trabalhador do Ministério da Saúde da Jamaica. Ele elogiou a qualidade técnica dos profissionais da Companhia e a de professores convidados; assim como agradeceu o acolhimento e a presteza das equipes de apoio.


Da mesma maneira, o químico Mário Abo enalteceu a qualidade do treinamento e da transferência de conhecimento no manejo de resíduos, o que levará e repassará para o seu trabalho no Ministério de Meio Ambiente de Cuba. O curso integra um projeto da Divisão de Acordos Multilaterais da Cetesb, gerenciada por Lady Virginia Traldi Meneses, inserido na parceria entre Brasil e Japão denominado - Programa de Treinamento para Terceiros Países (TCTP), - coordenado conjuntamente pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e pela Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA), e executado pela Cetesb.


De acordo com Lady Virginia, esse treinamento foi planejado de forma a atender às necessidades técnicas dos países da América Latina e Caribe, incluindo o Brasil, que são Partes da Convenção de Estocolmo sobre os Poluentes Orgânicos Persistentes (POPs), de modo a fortalecer as capacidades técnicas, institucionais e legais dos países do Grupo dos Países da América Latina e Caribe (GRULAC). O Projeto de Cooperação entre Cetesb/ABC/JICA, em suas quatro primeiras edições, (2012, 2013, 2014 e 2015), ministradas em espanhol e português, já capacitou 163 profissionais da América Latina, Caribe e África de Língua Portuguesa. E, segundo a gerente, há uma grande demanda desses países para novos treinamentos.


A cada dois anos, desde 2009, a Conferência das Partes, após rigorosa seleção, são nomeadas 12 instituições como Centros Regionais para a Convenção de Estocolmo sobre Poluentes Orgânicos Persistente (POPs) do mundo. A Cetesb, indicada pelo governo brasileiro, desde então, tem sido uma das escolhidas.  Em maio de 2015, a Cetesb recebeu da ONU a nota máxima como Centro Regional da Convenção de Estocolmo. O anúncio foi feito durante a 7ª Reunião da Conferência das Partes, em Genebra, na Suíça. Os centros regionais da República Tcheca e da China receberam igual avaliação.  "Por essa credibilidade técnica internacional, e por meio da capacitação e transferência de tecnologia, a Companhia continuará a realizar novos programas"; anunciou o vice-presidente da Cetesb, Nelson Bugalho.


Participaram ainda da cerimônia de encerramento, Wofsi Yuri de Souza, da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), e Ryo Ishiguro, representante da Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA) no Brasil.


Poluentes Orgânicos Persistentes


A Convenção de Estocolmo (CE) sobre Poluentes Orgânicos Persistentes (POPs) é um tratado internacional, adotado em 2001, e que entrou em vigor em 2004, visando à proteção da saúde humana e do meio ambiente, contra os efeitos das substâncias químicas conhecidas como Poluentes Orgânicos Persistentes (POPs). Estas substâncias, que apresentam ampla distribuição geográfica, permanecem nos ecossistemas por longos períodos, além de se acumularem no tecido adiposo dos seres vivos, podendo causar sérios riscos à saúde humana, animal, e ao meio ambiente. Os POPs são alvo de banimento e/ou  eliminação/redução de sua produção, e dos estoques e sua gestão adequada, dos seus resíduos e das áreas contaminadas.


A Convenção é formada por Países signatários, denominados Partes da Convenção, contando, atualmente, com 176 Partes.


Fonte: Cetesb
Curso POPs na Cetesb

Publicado em 12/02/2016


webTexto é um sistema online da Calepino
Marcos Criação