Notícias



Jornada Mundial sobre Água e Adaptação


 

Importantes acordos para mitigar os efeitos das mudanças climáticas e fortalecer a preservação ambiental foram firmados pelo Governo do Estado do Rio durante a 21ª Conferência das Partes (COP21) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC), em Paris.   O secretário estadual do Ambiente, André Corrêa, representando o Governo do Rio de Janeiro, iniciou sua participação na série de encontros da COP21 pela Jornada Mundial sobre Água e Adaptação.


Durante a cerimônia, o secretário do Ambiente assinou o "Pacto de Paris sobre a Água e Mudança Climática nas Bacias dos Rios, Lagos e Aquíferos", que tem como objetivo adaptar o planejamento e a gestão por bacia às alterações climáticas; reforçar a sua governança; e garantir o financiamento adequado para a adoção de ações de segurança hídrica.   As medidas previstas no pacto visam, sobretudo, a minimizar os impactos das mudanças climáticas sobre a saúde e a segurança das populações, sobre o desenvolvimento econômico e o meio ambiente, levando em conta a importância de proteger os ecossistemas aquáticos.


Em seu discurso o secretário abordou a necessidade de troca de experiência na área de adaptação dos sistemas de captação de água em virtude dos efeitos das mudanças climáticas, destacando a pior crise hídrica dos últimos 85 anos que o Estado do Rio vive.   Na Casa da Europa de Paris (La Maison de l'Europe), o ministro de Território e Sustentabilidade do Governo da Calunha, Santiago Vila Vicente, junto ao secretário André Corrêa, apresentaram a iniciativa Regions Adapt, uma proposta do Estado do Rio de Janeiro para mitigar os efeitos dos gases estufa.

 

 


A iniciativa teve ampla aceitação das lideranças governamentais presentes, sendo assinada por 28 estados e regiões ao redor do mundo. Dentre os estados brasileiros que aderiram à iniciativa estão São Paulo, Rio Grande do Sul, Goiânia e Tocantins. Espera-se que nos próximos meses outros dez estados integrem o conjunto de ações propostas.


Ao aderir ao "Regions Adapt", os governos comprometem-se com os seguintes objetivos: 

· Adotar uma abordagem estratégica para as ações de adequação às mudanças climáticas como, por exemplo, a criação ou revisão de um plano estadual de adaptação, em um prazo de até dois anos após a adesão à iniciativa.

 

· Implantar ações concretas em ao menos uma das áreas prioritárias identificadas na iniciativa, tais como: gestão de recursos hídricos; restauração ambiental; redução do risco de desastres naturais; agricultura; zootecnia; áreas protegidas; biodiversidade; e planejamento territorial.

 

· Reportar anualmente o progresso das ações conduzidas em adaptação. 


O secretário André Corrêa também esteve presente na Cúpula do Clima para Líderes Locais, organizada pela Prefeita de Paris, Anne Hidalgo, e pelo Enviado Especial do Secretário-geral das Nações Unidas para Cidades e Mudança do Clima, Micheal Bloomberg. André Corrêa integrou o grupo de líderes locais que se reuniu com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, o qual expressou seu total apoio à iniciativa "Regions Adapt": O compromisso assumido por vocês para promover práticas sustentáveis e de inovação está formando a base para um futuro de baixas emissões. 


O Pacto de Estados e Regiões foi lançado há apenas um ano na Conferência do Clima, que eu convoquei nas Nações Unidas. Esse pacto é formado por lideranças que representam mais de 220 milhões de pessoas e um produto interno bruto de 10,5 trilhões de dólares. Esse ano estamos publicando um novo e impressionante relatório que resume as ações tomadas por 44 estados e regiões pioneiros na redução das emissões de carbono. Hoje o Pacto está lançando uma nova iniciativa global chamada "Regions Adapt", na qual os seus líderes se comprometem em desenvolver planos, estratégias, de adaptação climática e relatar os seus progressos - declarou Ban Ki-moon.


 

Durante a assembleia geral da rede The Climate Group, também realizada em dezembro de 2015, na Prefeitura de Paris, com cerca de 30 governadores de estados e regiões de todo o mundo, André Corrêa reafirmou o compromisso do Estado com a conservação ambiental e o enfrentamento às mudanças climáticas, além de destacar o engajamento do Rio de Janeiro em atrair outros estados brasileiros para integrar a referida rede.  


Fonte:  Inea - RJ
Inea - Regions Adapt

Publicado em 10/12/2015


webTexto é um sistema online da Calepino
Marcos Criação